Sessão Netflix | Elefante Branco, com Ricardo Darín



Elefante Branco: um intenso filme argentino

Pouco comentado por aqui, o cinema argentino traz boas narrativas que se conectam com nosso país. Elefante Branco é um exemplo desses filmes. Lançado em 2012 e disponibilizada na Netflix, a obra é dirigida por Pablo Tapero e protagonizada por Jémérie Renier (Nicolás), Martina Gusmán (Luciana) e pelo mais aclamado ator argentino da década Ricardo Darín (Julían).

O enredo se desenvolve basicamente em um único lugar, a favela Villa Virgen em Buenos Aires. Ela, dominada pelo tráfico e violência, é também um espaço que padre Julían encontra para fazer caridade, ele lidera uma paróquia e ações sociais, ganhando respeito da população, até mesmo dos criminosos. Padre Nicolás, depois de uma passagem pela Amazônia, vai ao encontro de Julían para se tornar colaborador do projeto de seu amigo.

A trama é intensa, o olhar do telespectador é apreendido pelas ações policiais, brigas de facções, discussões no clero, mas também, o que é um dos destaques do filme, pela humanização dos personagens. Um garoto usuário de droga tenta a reabilitação e transborda amor pelos padres. Darín se mostra cansado e pensa em desistir do clero e das ações sócias, assim como o padre Nicolás que se envolve com a assistente social Luciana e vive a tensão da escolha entre o prazer da carne e sua vocação religiosa.

Elefante Branco leva esse nome em menção a um hospital nunca finalizado pelo governo que fica na favela e acaba servindo de espaço para usuários de droga. O filme denuncia a ineficiência do Estado e deixa bem claro as críticas ao alto escalão da igreja. Enquanto os padres favelados, assim denominados na trama, vivem em lugares simples e carregam árduas responsabilidades, o alto cléro baixa a cabeça para os políticos e faz vista grossa do sofrimento do povo.

Entre sangue da violência e pessoas vítimas das drogas, o filme tenta apresentar cada personagem como único. Por isso, Elefante Branco é uma boa dica para aqueles que querem refletir, mas também é interessante para quem quer apenas conhecer uma nova e enérgica história.