Sessão Netflix | Love, Série Original Netflix



O primeiro episódio da 3ª e última temporada de Love, série original da Netflix, já começa com a clássica expressão desconfortável de Gus (Paul Rust) e o olhar de poucos amigos de Mickey (Gillian Jacobs) abraçados assistindo televisão. 

Se por um lado Gus e Mickey são aquele típico casal da ficção que você assiste tensamente esperando o momento em que algo dará errado e eles terminarão, por outro as profundas discussões sobre relacionamento entre duas pessoas totalmente comuns e cheias de problemas afastam a dupla do clichê de sessão da tarde e fazem o expectador se sentir só mais uma pessoa com neuroses e inseguranças nesse mundo.

A série, que no início foi criticada por trazer a velha história da garota descolada que se envolve com o cara nerd, termina num clima mais leve e maduro com episódios bem mais focados no humor e também revelando que Mickey permaneceu firme na sua luta para se libertar dos vícios em drogas e amor, enquanto Gus finalmente começa a se impor mais.

Os personagens secundários são um ponto forte da série em todas as suas temporadas, mas nessa final o destaque vai para Bertie (Claudia O’Doherty), a australiana que mora com Mickey se vê acomodada e entediada com sua vida e namoro e de forma corajosa começa a se arriscar em coisas diferentes para mudar sua realidade. Quem nunca se sentiu assim?

A banda de Gus que toca trilhas sonoras de filmes que não tem uma não fará novas versões, Love deixará saudades e a certeza de que relacionamentos sempre serão complicados e cheios de situações constrangedoras já que pessoas são complicadas e sempre serão.