Opinião de Quinta | Altered Carbon – Um universo rico e inexplorado



Altered Carbon é o último grande lançamento da Netflix. A série contou com um marketing agressivo, que prometeu nos apresentar um universo futurista e cyberpunk, cheio de ação e com“q’s” de mistério. A questão é: Essa promessa foi cumprida? Vamos lá!

Quando o Matusa, Laurens Bancroft, morre, ele precisa descobrir como morreu ou quem o matou, então “reencapa” − Recolocar o cartucho de alguém em um novo corpo, uma nova capa −, Takeshi Kovacs, um emissário que estava congelado há mais de 250 anos. O Plot da série é esse. Um magnata morre e reencapa um grande guerreiro para investigar sua morte.

A série consegue apresentar um universo rico, mas acaba cometendo um erro bastante comum.

Ao entrelaçar muitas tramas paralelas, acaba não se aprofundando em nenhuma, e nem nos permite imergir completamente nesse mundo futurista, porque em todos os momentos somos puxados novamente para os vários dramas paralelos e simultâneos.

 

Blade Runner é homenageado na estética do universo, com os neons típicos do noir, a sensualidade exalando no chão e os carros circulando no céu. Outro tema recorrente no cyberpunk e em distopias no geral, é a distância entre quem tem dinheiro e o povo comum, isso é bem demonstrado em um momento da série, mas é esquecido posteriormente.

 

A escolha de se aprofundar nas relações psicológicas e emocionais acaba nos tirando um pouco a atenção, porque a série vai perdendo força durante os episódios e começa a ganhar um arzinho de novela mexicana. É como se você desse um pedacinho da melhor pizza do mundo para alguém, e depois lhe desse pizza congelada de supermercado. É basicamente isso que Altered Carbon faz ao nos apresentar uma ficção riquíssima, cheia de conceitos interessante que não são explorados.

 

Aparentemente, nós teremos uma segunda temporada e pelo cliffhanger deixado no fim da season 1, teremos mais do mesmo, mais dramas e relações paralelas, e pouca exploração de universo.

A série não ofende, mas chateia. Você percebe que a série poderia ser muito mais, mas preferiu ser um pouco menos. A série escolhe um caminho e o trilha com decência, isso é verdade. A crítica não é sobre como a série trilhou esse caminho, mas sim sobre a escolha deste caminho para trilhar.

Altered Carbon apresenta um universo cheio de possibilidades, mas só apresenta mesmo, o que você vai ver são boas cenas de ação, diálogos puramente expositivos e reviravoltas que não adicionam peso à história. Não é uma série ruim, mas peca ao escolher ser apenas mediana quando poderia ser ótima.

NOTA 2.8/5

http://umtransgressor.blogspot.com.br/?m=1

DTCAST BLADE RUNNER – http://dragaoteimoso.com.br/dtcast-08-blade-runner-2049/