O Canadá não é Nárnia | Morar fora não é uma experiência perfeita.



Infelizmente algumas coisas aconteceram e por motivos de força maior tive que passar uns tempos no Brasil, e por conta disso me ausentar de escrever para o Dragão, no entanto está tudo resolvido e estou de volta mais inspirado do que nunca para mostrar a vocês que não, o Canadá não é Narnia, e morar fora do país não é uma experiência perfeita.
E isso tudo pode ser percebido no momento em que se chega de volta a toronto em Janeiro, no auge do inverno canadense e do verão brasileiro, quando você deixa sua terra natal com cerca de 30 graus positivos, sol de rachar e suando horrores, e chega em Toronto com -15 graus, ventos vindos do gelo do c* do Alaska e um brasileiro que definitivamente não é preparado pro frio.
E tudo começa com o fato de não existirem roupas o suficiente pra te manter aquecido com sensação térmica de -19, porque essa é uma temperatura que não foi criada por Deus e por isso independente do que você esteja usando você vai sentir frio!

E não pense nem por um momento que você que nunca saiu do Brasil que você sabe o que é sentir frio, mas eu posso te explicar qual a sensação, afinal de contas é pra isso que eu estou aqui.
Tudo começa com seus pés, porque a bota de neve que o vendedor garantiu que  ia manter seus pés secos e aquecidos mentiu pra você, e mesmo com duas ou três meias e a bendita bota, seu pé vai ficar absurdamente gelado.
E subindo um pouco mais, temos as pernas, que por uma bendita imposição social precisam estar cobertas por um jeans, que não é muito larga porque não estamos mais em 2005, o que faz com que não sobre muito espaço para camadas por baixo dela, e mais uma vez a triste realidade é que calças térmicas são apenas o nome que damos para uma legging para nos convencer de que não estamos usando roupa feminina, e também não são o suficiente, o que faz com que passados 5 a 10 minutos de dor causado pelo frio, você comece a sentir tudo formigar e andar passa a ser absurdamente difícil, vale a ressalva que pessoas que acham que cinto é um acessório desnecessário, e que não tem problema se suas calças estiverem um pouco caídas vão sofrer horrores com queimaduras de frio na região da cintura.
Na região do peito e dos braços é onde descobrimos que o frio é traiçoeiro, e não importa quão coberto você esteja, ele vai encontrar uma micro fresta invisível a olho nu entre as suas quinhentas blusas e suas  duas luvas para chegar até seu corpo e congelar um pedaço da sua alma.
E no rosto é onde encontramos o maior problema, porque o frio da rua é literalmente pior que o do freezer da sua casa, e com o rosto exposto a essa temperatura, além de queimaduras de frio, com o tempo seu rosto começa a adormecer, oque faz com que você comece a babar aleatoriamente e falar se torne absurdamente difícil, e acredite se quiser, mas quando você começa a babar de frio sua dignidade é reduzida de forma considerável.
E apesar de proporcionar fotos incríveis para seu instagram, a neve é odiada por basicamente todos que ja foram obrigados a fazer uma caminhada que não seja seguida de um banho quente em uma banheira de hotel, pois é um tanto quanto complicado de se concentrar em uma aula de matemática financeira, ou em uma jornada de trabalho quando sua calça está molhada de água semi congelada. E algo que já é odiado por canadenses que nasceram em meio a esse clima, é agravado a imigrantes que cometem erros como sair com camiseta suada da academia achando que “O ônibus passa aqui do lado, nem vai dar nada” porque sua camiseta vai congelar, te deixar com queimaduras de frio e você vai odiar o clima um pouquinho mais do que já odiava.
Por isso, se vier para o Canadá achando que frio é psicológico, assim como eu você terá muitas surpresas pela frente.