Após 22 anos do lançamento do grande filme estrelado por Robin Williams que passou por tantas vezes na sessão da tarde, a Sony começa de certo modo uma nova franquia com o filme do jogo mistico. Dessa vez quem assume o papel principal do filme é o grandalhão do momento, The Rock, contracenando com ele temos um time de grandes nomes da comédia atualmente, Jack Black Kevin Hart. Além dos grandes astros de Hollywood, também temos em tela a atriz escocesa Karen Gillan e o cantor Nick Jonas.

Assim como no primeiro filme, os personagens que movem a história, são adolescentes, mas o filme já começa a errar ao tomar a estranha decisão de inverter o conceito do jogo que da nome ao filme. No filme clássico nós vimos o jogo inicialmente prendendo o personagem de Robin Williams dentro do jogo durante décadas, e isso até é refeito no neste filme, mas quando as crianças vão jogar novamente, elas acabam libertando ele do jogo e jumanji vem para realidade. E é isso que dá a principal característica do primeiro filme, que é totalmente perdida nesta sequencia|reboot, desta vez os personagens entram no jogo e adquirem habilidades como seus avatares dentro do vídeo game, diferente do filme antigo onde nós vemos as crianças tendo que lidar com aquela situação.

A construção de todo o primeiro arco do filme, além de apressado, dá a impressão de ser muito forçado, há quem diga que é “mal feito”, a maneira que o roteiro transforma o jogo de tabuleiro em um vídeo game é bem gratuita, todas as desculpas que são dadas para que todos os personagens se encontrem na detenção, a própria detenção em si que é aplicada para os alunos, o fato de ter uma TV velha naquela sala que tem o plug para aquele vídeo game, é muito perceptível que tudo que está acontecendo na tela é para aquelas crianças encontrarem o jogo, e isso acaba incomodando pois falta naturalidade para o espectador comprar a ideia que o filme quer passar naquele momento.

A partir do momento que os atores principais entram em cena e começam com as piadas um com os outros, e até com si mesmos, o filme melhora absurdamente. O Jack Black interpretando uma menina adoslecente está muito bem, o Kevin Hart com suas piadas mais agressivas e perjorativas também fincionam de maneira muito legal, e o The Rock está esbanjando seu carisma como sempre, e é isso que ele faz de melhor. Infelizmente no meio desse time de comédia, a Karen Gillan e o Nick Jonas acabaram ficando meio apagados, apesar da atriz escocesa ter uma boa cena de luta ali no meio do filme.

Jumanji: Bem Vindos à Selva é um filme divertido, que vale o ingresso do cinema, mas diferente do filme antigo, trabalha pouco a conexão com o público infantil ao inserir personagens adultos na tela e ao escolher levar os personagens ao game invés de traze-los a realidade.