HQ | Greatest Hits: Homem-Aranha



Nunca é fácil montar um “Top 10”. Pior ainda quando o material em questão é farto e de qualidade. Homem Aranha provavelmente é a série dos quadrinhos que por mais tempo conseguiu se manter no topo, não só das vendas, mas também das boas histórias. As duzentas (isso mesmo) “primeiras” edições do título Amazing Spider-Man, por exemplo, não tem uma história sequer que seja abaixo do “bem legal”.

Porém, há histórias que definem o personagem, aquelas que destacam o que ele tem de melhor, e que não modificam sua essência, aquilo que o faz diferente dos demais, o carisma que o mantém em evidência por 45 anos, não apenas na mídia em que surgiu, mas também na TV e no cinema. Foi o que eu procurei ao elaborar a lista abaixo.

Você que só conhece os filmes, tem aí um bom guia de onde começar e se surpreender. Se você já é fã e um dia alguém te procurar para perguntar “o que eu preciso ler para entender o Homem-Aranha?”, provavelmente daria a essa pessoa um volume que compilasse as dez histórias citadas abaixo. Vamos a elas:

SE ESSE FOR MEU DESTINO (IF THIS BE MY DESTINY)

Onde saiu? Originalmente em Amazing Spider-Man #31-33,1965/66. No Brasil: Almanaque Homem-Aranha, EBAL, 1971; Homem-Aranha #13-14, Bloch, 1976; Homem-Aranha #18-20, Editora Abril, 1984/85; Spider-Man Collection #7-8, Editora Abril, 1996; Biblioteca Histórica Marvel: Homem-Aranha #4, Panini, 2012.

Quem fez? Stan Lee (argumento) e Steve Ditko (desenhos)

Por que é legal? Nenhuma outra história mostra tão bem os sentimentos de Peter em relação à Tia May. Com ela à beira da morte por conta de uma transfusão do sangue do próprio Peter, nada poderá impedi-lo de tentar salvar sua vida. Nem mesmo estar soterrado sob toneladas de escombros.

ESPECTROS DO PASSADO (IN THE SHADOW OF EVILS PAST)

Onde saiu? Originalmente em Amazing Spider-Man #238/239, 1983. No Brasil: Homem-Aranha #38, Editora Abril, 1987; A Teia do Aranha #60, Editora Abril, 1994.

Quem fez? Roger Stern (argumento), John Romita e John Romita Jr. (desenhos)

Por que é legal? Mais uma vez, ele deixou um ladrão escapar. E esse ladrão encontrou o antigo esconderijo do Duende Verde. Não demorou muito para um novo vilão aparecer na cidade: o Duende Macabro. Mais violento e mais poderoso que o original.

HOMEM-ARANHA! (SPIDER-MAN!)

Onde saiu? Originalmente em Amazing Fantasy #15, 1962. No Brasil:  Homem-Aranha #44, RGE, 1982; Capitão América #100, Editora Abril, 1987; Homem-Aranha #92, Editora Abril, 1991; Spider-Man Collection #1, Editora Abril, 1996; Bliblioteca Histórica Marvel: Homem-Aranha #1, Panini, 2007; Os Heróis Mais Poderosos da Marvel #2, Salvat, 2014; A Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel – Clássicos I, Salvat, 2015; A Coleção Definitiva do Homem-Aranha #16, Salvat, 2017; Homem-Aranha: Antologia, Panini, 2017)

Quem fez? Stan Lee (argumento) e Steve Ditko (desenhos)

Por que é legal? É a origem e a primeira aparição do Aranha, ora! Fora isso, uma bela história de aventura e tragédia, em menos de 25 páginas.

TERRÍVEL SIMETRIA – A ÚLTIMA CAÇADA DE KRAVEN (FEARFUL SYMMETRY – KRAVEN´S LAST HUNT)

Onde saiu? Originalmente em Web of Spider-Man #31-32, Amazing Spider-Man #293-294 e Spectacular Spider-Man #131-132, 1987. No Brasil: Homem-Aranha: A Última Caçada de Kraven #1-3, Editora Abril, 1991; Os Maiores Clássicos do Homem-Aranha #2, Panini, 2004; A Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel #9, Salvat, 2013; A Última Caçada de Kraven, Panini, 2015)

Quem fez? J. M. Dematteis (argumento) e Mike Zeck (desenhos)

Por que é legal? É o Aranha fora de seu cenário comum. Sem piadinhas, sem truques, nunca o uniforme negro foi tão adequado a uma história. A abertura, com a participação do Aranha no velório de um ladrão é só uma amostra do que estaria por vir. Kraven impõe ao aracnídeo a sua maior derrota. E a morte é só o começo.

MARÉ ALTA (HIGH TIDE)

Onde saiu? Originalmente em Spider-Man versus Wolverine #1, 1987. No Brasil: Homem-Aranha #94, Editora Abril, 1991.

Quem fez?  Christopher Priest (argumento) e Mark D. Bright (desenhos)

Por que é legal? Uma das mais sombrias histórias do Aranha em todos os tempos. Numa missão improvável, envolvendo espionagem, CIA, e a finada KGB, Peter Parker é levado ao limite, e nem o baixinho mais invocado da Marvel pode contê-lo.

A MORTE DE JEAN DeWOLFF (THE DEATH OF JEAN DeWOLFF)

Onde saiu? Originalmente em Peter Parker, The Spectacular Spider-Man #107-110, 1985/86. No Brasil: Homem-Aranha #87/ 88, Editora Abril, 1990; Homem-Aranha: A Morte de Jean deWolff, Panini, 2013; A Coleção Definitiva do Homem-Aranha #8, Salvat, 2017.

Quem fez? Peter David (argumento) e Rich Buckler (desenhos)

Por que é legal? Não é Electro. Não é o Lagarto. Nem o Duende Verde. Apenas um cara com um rifle e uma máscara. E um dos maiores desafios da vida do Aranha.

NADA PODE PARAR O FANÁTICO (NOTHING CAN STOP THE JUGGERNAUT)

Onde saiu? Originalmente em Amazing Spider-Man #229-230, 1982. No Brasil: Homem-Aranha #37, Editora Abril, 1986.

Quem fez? Roger Stern (argumento), Jim Mooney e John Romita Jr. (desenhos).

Porque é legal? Nada pode deter o Fanático. Nem chuva, nem neve, nem fogo. Ele é uma força da natureza. Mas o Aranha não acredita nisso…

O GAROTO QUE COLECIONAVA HOMEM-ARANHA (THE KID WHO COLLECTS SPIDER-MAN)

Onde saiu? Originalmente em Amazing Spider-Man #248, 1984. No Brasil: Homem-Aranha #19, Editora Abril, 1985; Marvel 40 Anos no Brasil, Panini, 2007; Homem-Aranha: Antologia, Panini, 2017.

Quem fez? Roger Stern (argumento) e Ron Frenz (desenhos)

Por que é legal? Não há ação nesta história. Nenhuma batalha memorável. Apenas uma conversa entre Peter Parker e um garoto, Timothy, que acompanha tudo o que ele faz. E, mesmo assim, você verá do que é feito um herói.

A NOITE EM QUE GWEN STACY MORREU! (THE NIGHT GWEN STACY DIED)

Onde saiu? Originalmente em Amazing Spider-Man #121, 1973. No Brasil: Homem-Aranha #54, EBAL, 1973; Homem-Aranha #18, RGE, 1980; Marvel Especial #2, Editora Abril, 1986; A Teia do Aranha #23, Editora Abril, 1991; Os Maiores Clássicos do Homem-Aranha #3, Panini, 2004; Homem-Aranha: Grandes Desafios #4, Panini, 2007; Coleção Histórica Marvel: Homem-Aranha #1, Panini, 2013; A Coleção Oficial de Graphic Novel Marvel – Clássicos XIX, Salvat, 2017; Homem-Aranha: Antologia, Panini, 2017.

Quem fez? Gerry Conway (argumento) e Gil Kane (desenhos)

Por que é legal? Trata-se do momento mais trágico e emocionante da carreira do Homem-Aranha (e, talvez, da Marvel Comics) Brilhante do começo ao fim – o título só é revelado na ultima página história – os acontecimentos da história são base para praticamente tudo o que rolou com o Aranha desde então.

MEU MELHOR INIMIGO (BEST OF ENEMIES)

Onde saiu? Originalmente em The Spectacular Spider-Man #200, 1993. No Brasil: Homem-Aranha #158, Editora Abril, 1996.

Quem fez? J.M. DeMatteis (argumento) e Sal Buscema (desenhos)

Por que é legal? Provavelmente, a melhor história já escrita sobre o Duende Verde. E não estou falando sobre Norman Osborn. A relação entre Peter e Harry é muito mais profunda e interessante do que os surtos de um cientista maluco que almeja ser o chefão do crime. E tudo termina aqui.

Anotou tudo? Agora vá ler todas e volte na semana que vem! Ah! E mandem sugestões para os próximos personagens a aparecer na série Greatest Hits!