Dragão Indica | Série - When Calls the Heart / “Quando Chama o coração”



Se existe uma série onde todos os personagens são simpáticos, tem seu charme e conseguem prender a atenção em sua parte da história é a série When Calls The Heart.  A série trata do velho oeste americano, mas, sob a luz de uma mulher que vai lecionar em HopeValley, a cidade que depois da explosão da mina local, mudou seu nome.

A história é baseada nos romances de mesmo nome, da autora Janette Oke.

A protagonista, Elizabeth Thatcher (Erin Krakow) é uma professora que foi enviada da cidade grande, para Coal Valley, e depois de um acidente muda seu nome, para lecionar na escola local. Ela enfrenta sua família para fazer o que o coração manda. E assim, mesmo sendo de família rica, convive com a situação precária da cidade, propondo sempre mudanças para que as crianças sejam acolhidas e possam ser ensinadas.

Ela não tem medo de enfrentar os valentões da pequena cidade, donos das minas e da ferrovia por seus alunos.

O Xerife Jack Thornton (Daniel Lissing) é enviado para a cidade e os dois acabam tendo um relacionamento que é o enredo principal da série.

Para a época, não era normal uma professora sozinha, se dar o direito de ser cortejada por um oficial. Mas, os pais de Elizabeth não recebem bem seu noivo. Ela, mais uma vez prova que não é de brincadeiras e enfrenta a família, seguindo sua vida em Hope Valley com seu noivo.

A série apresenta uma versão mais corajosa das mulheres daquela época. Mesmo sucumbindo à padrões da moral da época, ainda assim, buscam sua independência e fazem a vida acontecer como elas planejam.

Abigail Stanton (Lori Loughiné uma das protagonistas secundárias que tem uma papel importante nesta mostra de mulheres que pegam seu destino na mão e o transformam. Ela é considerada um modelo de mulher, chegando a ser prefeita, quando o antigo comandante da cidade Henry Gowen (Martin Cummins) é investigado por Bill Avery (Jack Wagner) policial que aparece na cidade para ajudar o xerife.

When Calls the heart fala sobre a união das pessoas em torno de uma comunidade que se ajuda, recebe seus novos integrantes com missão de colocar todos os que precisam na roda desse pequeno mundo. E aí ensinam esse espírito de união, quando as tragédias abatem-se sobre a vida dura dos moradores, e fazem o que é preciso para se ajudarem.

Contudo, Elizabeth sempre se supera quando tem que lidar com as crianças. Ela tem um dom especial. E mesmo, ao saber que, para alguns, as crianças com problemas de aprendizagem deveriam ser descartadas da escola, ela lida com o problema, e faz com que cada criança que precise tenha um tratamento adequado. É o caso de um garoto com dislexia. Ela aprende na prática como é o tipo de pensamento dele e começa a ensinar com elementos concretos as letras, o que garante sua aprendizagem depois de algumas tentativas.

Isso para a época se torna algo inédito, ajudando com que ela tenha cada dia mais valor para a cidade.

Os romances são férteis como o da Atriz Rosemary (Pascale Hutton). Ela namora o que virou empreiteiro de uma marcenaria, aberta depois que a mina desabou, Leland Coulter (Kavan Smith). É uma mulher excêntrica, antiga namorada do Jack, que precisa de atenção de todos e cria cenas hilárias por conta dessa necessidade.

As crianças são um capítulo à parte, delicioso de ver. Como elas tem essa pureza de coração, apresentam situações inusitadas, que emocionam, divertem e criam momentos encantadores. Abigail pega uma das crianças para adotar. Cody (Carter Ryan Evancic) gosta muito de aprontar e cria uma relação muito próxima com Elizabeth, que o protege sempre.

A série vale cada minuto. Estará saindo aqui no Brasil a 5ª temporada. Não dá para perder.

 

Acesse o site do autor: 

www.alemdooceano.wordpress.com