Cultura | CARNAVALIA - O GAME DAS PONTES E LADEIRAS



Cantadas e encantadas, por vezes, pelos inúmeros poetas, tendo como seu principal representante e filho da terra, Alceu Valença, as pontes de Recife e as ladeiras de Olinda inspiraram – quem diria – a criação de um novo game: CARNAVALIA.

Partindo de um trabalho de pós-graduação em mídia digital, a dupla de desenvolvedores Eudes Belmiro e Vladimir Barros, com a colaboração da equipe Anima JC, colocou em prática – ou melhor, no ar – o projeto de carnaval do site “Jornal do Commercio” de Pernambuco, em sua plataforma, dentro do Facebook.

O designer Vladimir Barros, ainda em sua graduação, pesquisou sobre a criação de personagens e games que ele gostava quando criança, unindo ao trabalho, elementos do carnaval pernambucano. Assim, surgiram Caboclinho, Homem da Meia Noite, Papangu e La Ursa, além da Passista, Pierrô, Galo da Madrugada, Burrinha, Dragão e Caboclo.

Segundo ele: “Muitos dos personagens dos games foram inspirados na cultura pop, em filmes e jogos. O caboclinho, por exemplo, é inspirado no Sonic. A Burrinha foi criada pensando na empregada dos Jetsons, a Rose. O papa angu foi baseado no Donkey Kong. Procurei trazer essa empatia com os personagens que marcaram a minha infância para o jogo”.

O foco principal da ação foi fazer com que os veículos do sistema (JC, NE10, Rádio e TV Jornal) se integrassem ao público e esse, ao SJCC. Segundo Marina Padilha, gerente de mídias sociais do canal, “o jogo é uma tentativa de oferecer mais recursos de interação para os seguidores nas redes sociais, criando uma empatia dos leitores com os personagens que fazem parte do nosso carnaval digital, inserindo-os na campanha, que é uma das maiores do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação de todos os tempos.”

O jogo, para ser acessado, é necessário que o internauta curta as fan pages do Sistema e aguarde a notificação. Depois é só seguir as instruções e marcar as reações correspondentes a cada personagem. Composto por efeitos especiais típicos dos games e grande interação com o público, CARNAVALIA não abre mão do aspecto lúdico. E levando em consideração as tradições da cidade, isso nem é tão difícil.

O carnaval de Recife e Olinda é multifacetado, pautado na festa de rua, nos desfiles de agremiações carnavalescas e apresentações de cantores e conjuntos musicais em palanques específicos, possuindo o maior bloco carnavalesco do mundo, o Galo da Madrugada, que se apresenta no sábado de carnaval, ou “Sábado de Zé Pereira”.

Além disso, o Frevo – principal forma de expressão musical, coreográfica e poética que surgiu no final do século XIX no Carnaval de Pernambuco – foi reconhecido em 2007, como Patrimônio Cultural do Brasil e inscrito no Livro de Registro das Formas de Expressão do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); e em 2012, foi inscrito na Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Unesco.